Toxoplasmose e Gravidez | Cuidados a ter

Índice do Artigo

Partilha >>>

IMPORTANTE

A informação fornecida neste site é baseada em diretrizes europeias e internacionais, recomendações da OMS e fontes de evidência científica confiáveis, como o Uptodate. O conteúdo aqui presente tem apenas fins informativos e não substitui uma consulta com um profissional de saúde qualificado.

A grande maioria das pessoas descobre a palavra toxoplasmose em contexto de gravidez. Este é um tema que deve ser sempre abordado com uma grávida pois trata-se de uma infecção potencialmente perigosa para a mãe e o desenvolvimento do bebé.  

A imunidade à toxoplasmose é uma preocupação comum entre mulheres que pretendam engravidar ou que já estejam grávidas, pois implica certos cuidados extras em caso de não imunidade. Muitas pessoas associam também essa doença aos gatos, surgindo assim uma preocupação entre grávidas relativamente aos seus animais de estimação. Afinal, ter um gato  é perigoso se estiver grávida ?

Neste artigo irei abordar essa questão e fornecer orientações para desfrutares da companhia do teu felino em segurança. Irei também abordar os sintomas, diagnóstico, imunidade e todos os cuidados indispensáveis para garantir uma gravidez segura. Espero esclarecer todas as tuas dúvidas, pois é importante estares devidamente informada sobre a toxoplasmose durante a tua gravidez. Se ainda o fizeste, recomendo ler o meu Guia sobre alimentação na gravidez. Se ficares com alguma dúvida podes sempre deixar um comentário no fim do artigo.

Boa leitura !
gravidez e toxoplasmose

Toxoplasmose - O que é?

A toxoplasmose é uma infecção transmitida por meio do contato com um parasita chamado Toxoplasma gondii. Esse parasita pode ser encontrado em alimentos crus contaminados e no solo através da contaminação por fezes de animais infectados. 

FONTES DE TRANSMISSÃO DA TOXOPLASMOSE

  • Carne contaminada crua/mal cozida ou curados: esta é uma das principais fontes de infecção
  • Solo ou água contaminados: a infecção pode ocorrer por contacto direto com a terra contaminada (durante a jardinagem ou limpeza da areia de gatos por exemplo) ou pelo consumo de água e de frutas e vegetais contaminados no solo e mal lavados.
  • Leite não pasteurizado, frutos do mar contaminados e mal cozidos: esta é outra fonte potencial de infecção por toxoplasmose na grávida.
  • Transplante e transfusão: esta é uma fonte rara de infecção. 

Sintomas da toxoplasmose

Esta infeção é muitas vezes adquirida durante a infância e adolescência e passa geralmente despercebida por não provocar sintomas ou provocar sintomas ligeiros semelhantes a uma gripe (dores musculares, febre, aumento dos gânglios linfáticos e mal estar geral).

Apesar de se tratar de uma doença ligeira, durante a gravidez essa infecção pode ser preocupante, pois o parasita pode atravessar a placenta e afetar o feto.

Como é feito o diagnóstico da toxoplasmose

O diagnóstico da toxoplasmose é geralmente realizado por meio de uma simples análise ao sangue que permite detectar algumas imunoglobulinas. Essa análise é pedida por rotina a todas as grávidas (em cada um dos trimestres) e idealmente na consulta de pré-concepção.

As duas imunoglobulinas mais importantes são a IgM e a IgG. Se a IgM for positiva poderá significar que houve uma infecção recente. Quando a IgG é positiva indica muito provavelmente uma infecção antiga (é o que permite definir se uma pessoa é imune ou não). Se nas tuas análises tiveres as duas imunoglobulinas negativas isso significa que não estás imune. 

O diagnóstico de toxoplasmose em grávidas pode ser complicado. Quando temos um resultado IgM positivo, é muitas vezes difícil perceber se a infecção ocorreu antes da concepção ou durante a gravidez, sendo necessários outros exames para confirmar o diagnóstico. Por isso, se tiveres um valor de IgM positivo deves dirigir-te o mais rapidamente possível ao teu médico de família para seres orientada da melhor forma. 

toxoplasmose e gravidez

Toxoplasmose e Gravidez | Riscos para o feto

Quando a infecção toxoplásmica é adquirida pela primeira vez durante a gravidez, os parasitas podem ser transmitidos da mãe para o feto, provocando toxoplasmose congénita. Essa doença pode ter repercussões graves no desenvolvimento do feto. A taxa de transmissão da mãe para o feto e a gravidade da doença variam ao longo da gravidez.

Se a infeção ocorrer no início da gravidez, a probabilidade de transmissão para o feto é mais baixa, mas a doença tem complicações geralmente mais graves. Se a infeção ocorrer nos últimos meses da gravidez, a transmissão ao feto é mais provável, mas as consequências são geralmente mais ligeiras.

Toxoplasmose e Gravidez | Como saber se sou imune ?

Na consulta pré-concecional ou na primeira consulta de gravidez, o teu médico de família irá solicitar as análises que mencionei mais acima e que incluem as imunoglobulinas IgM e IgG da toxoplasmose. Essa análise irá permitir determinada se es imune ou não à toxoplasmose.

toxoplasmose e gravidez imunidade

Não sou imune à toxoplasmose | Que cuidados devo ter durante a gravidez ?

Se não es imune à toxoplasmose deverás ter alguns cuidados extras durante a gravidez para evitar essa infeção potencialmente grave para o teu bebé. A prevenção da infecção baseia-se em evitar as possíveis fontes de infecção que mencionei mais acima. Além disso, deves evitar viajar para países onde predominam parasitas mais virulentos (como é o caso da América Central e América do Sul) ou países com recursos limitados onde a prevalência de toxoplasmose é alta. Se vais viajar durante a gravidez é importante marcares com antecedência uma Consulta do Viajante.

Estes são os principais cuidados que deves ter se não fores imune à toxoplasmose durante a gravidez:

 

Descasca sempre que possível fruta e vegetais, se não for possível deves lavar muito bem esses alimentos e evitar consumi-los fora de casa.

Evita beber água não filtrada

Evita o contacto com terra contaminada, usando sempre luvas durante a jardinagem ou troca de areia de gatos. Mesmo usando luvas, deves lavar bem as mãos após tocar na terra, areia ou acariciar um gato. A lavagem das mãos é a medida mais importante para reduzir a transmissão.

Evita comer carne crua ou mal cozida. Deves pedir sempre carne bem passada e evitar enchidos de produtores locais. A carne deve ser cozida (a 66°C ou mais) ou congelada por 24 horas (a menos de -12°C). O congelamento da carne antes do seu consumo também parece ser uma medida eficaz na prevenção da toxoplasmose. Também é importante higienizar regularmente tábuas de cortar, facas, balcões e a pia. Tenta cozinhar com luvas ou evita o contacto com mucosas quando estás a manusear carne crua. Também deves evitar provar a carne durante o cozimento.

➤  Evita comer peixe ou marisco cru, pois a água do mar pode ser contaminada.

peixe e marisco na gravidez

Ter um gato é perigoso durante a gravidez ?

Possuir um gato não está associado a um maior risco de infeção por toxoplasmose. Os gatos, ou melhor, as fezes de gatos infectados, só são contagiosas durante 3 semanas. Além disso, um gato infectado, tal como os humanos, ganha imunidade sendo muito rara ocorrer nova infecção.

Por isso as grávidas têm a mesma probabilidade de serem expostas ao ar livre pelo gato de outra pessoa. No entanto, convém manteres os cuidados que mencionei acima ao longo de toda a gravidez e idealmente pedir a alguém para trocar a caixa de areia durante essa fase (aproveita!).

toxoplasmose gatos e gravidez

Espero que tenhas gostado do artigo e que tenha conseguido esclarecer as tuas dúvidas relativamente à toxoplasmose durante a gravidez.

Se tiveres alguma dúvida ou sugestão não hesites em deixar um comentário.

guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Edevaldo
Edevaldo
6 dias ago

Interessante esse assunto, geralmente acesso esse site e sempre acho conteúdo interessante como esse.